MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Audiência do Complexo Palmas II motiva empresários e proprietários rurais

por Ivan Cezar Fochzato em 8 de Fevereiro de 2018 11:09
por Ivan Cezar Fochzato em 8 de Fevereiro de 2018 11:09

Pedro Dias, da Cia Ambiental(E) e Ivan Giliolli da Vento Sul em conversa com proprietários( Arquivo/RBJ)

Empreendedores e proprietários rurais de Palmas, sul do Paraná, comemoraram a definição e convocação da Audiência Pública para o licenciamento do Complexo Eólico Palmas II pelo Instituto Ambiental do Paraná. As apresentação e explicações sobre o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental(EIA/RIMA) ocorrerão no dia 1º de março, no Centro Cultural Dom Agostinho, às 19h00. O evento é aberto à toda a população.

O Diretor da Vento Sul Energia, Ivan Gillioli, disse ao RBJ que as empresas parcerias estão cumprindo com a parte legal e trabalhando forte em torno de projeto energético. Ressaltou que há um ambiente e diversos fatores favoráveis à implantação do Complexo, tais como, a perspectiva de retomada do crescimento econômico do país,  disposição de empresários nacionais e internacionais em investir na geração de energia e projeção de investimento de de R$ 1,4 bilhões de reais. “São todos fatores que despertam interesse do mercado”, disse ele. Ponderou, entretanto, que para isso se tornar concreto é necessário que o governo brasileiro favoreça o setor com juros e condições atrativas para a tomada de empréstimos. Antecipou que a Copel já sinalizou ampliações da capacidade da subestação de Palmas para receber os 200 megawatts que serão gerados pelo novo complexo.

O Gestor do Grupo de proprietários de terras que terão instalados as 100 torres, com 150 metros de altura, Rodrigo Kepen, salientou que o novo complexo energético no município  trará um grande incremento financeiro  e uma grande movimentação no comércio, geração de emprego e renda local. “Chegou o momento da população conhecer todo o projeto participando da audiência no dia primeiro do próximo mês”, disse ele.

Contou que os proprietários estão animados com o encaminhamento dos procedimentos para a obtenção dos licenciamentos. Em Palmas, como o clima não favorece a duas safras agrícolas, como ocorre em outras regiões, o produtor rural vai ter renda a partir do vento. “ Esse produtor é palmense, vive aqui e vai investir aqui e todo mundo ganha com isso”, avaliou.

Audiência é procedimento essencial para que o órgão de fiscalização ambiental do Estado conceda a Licença Prévia(LP).Na ocasião também será feita a apresentação dos projetos da Linha de Transmissão da energia produzida pelos parques Campo Alegre, Pederneiras, Santa Cruz, Santa Maria, São Francisco, Taipinha e Tradição até a subestação da Copel.

Além da Vento Sul Energia, estão associadas no projeto as empresas brasileiras Cia Ambiental, Enerbios – Energias Sustentáveis e a alemã Inno Vent Wind Energy Wordwild.

Compartilhar