Ano novo com oportunidade de trabalho em Palmas

por Ivan Cezar Fochzato em 28 de dezembro de 2018 16:11
por Ivan Cezar Fochzato em 28 de dezembro de 2018 16:11

O início da colheita das safras de maçã e batata em Palmas, sul do Paraná, traz expectativas não só aos produtores de Palmas, sul do Paraná. É nesta época que os desempregados encontram oferta de trabalho, mesmo que sazonal. A projeção do setor aponta que até 1500 pessoas terão oportunidade de renda, ao menos durante cinco meses do ano, período de colheita nos pomares, lavouras e nas unidades de processamento e embalagem.

O trabalho iniciará já na próxima semana. É o caso das batatas Schebeski e classificadora e embaladora de maçã, Frutas Marin, que programaram o dia 03 de janeiro, o início das suas atividades da safra 2018/2019. Ambos produtos seguem com movimentação até o final de abril e meados de maio.

Conforme projeção da Cooperativa dos Campos de Palmas( Cocampal), por fatores climáticos, o volume de maçãs deverá ficar entre 20 a 25% menor este ano. Entretanto, o cenário depende do calibre da fruta, que pode melhorar em relação a safra passada. As pancadas de chuva nos últimos dias beneficia o crescimento dos frutos, principalmente das cultivares Gala e Fuji, que ainda estão em ciclo de desenvolvimento. Isso influenciará na projeção inicial de produção, entre 10 e 12 mil toneladas. Por outro lado, grande parte da variedade precoce Eva, a primeira a ser colhida, deverá ser destinada a indústria, por ter sido atingida pelo granizo.

Já em relação a batata – safras das águas, seca e semente – a projeção do DERAL aponta para aproximadamente mil hectares de lavouras, que poderão alcançar até 50 mil toneladas, apenas no município.

Além disso, estão em Palmas as empresas que plantam em outros municípios da região como Agua Doce(SC), Coronel Domingos Soares, Honório Serpa e Mangueirinha, no Sudoeste do Paraná. Estas beneficiam a produção nas unidades em Palmas, utilizando mão de obra local.

Compartilhar