Show promovido pela Rede Bom Jesus de Comunicação e Rádio Onda Sul FM de Francisco Beltrão

Amsop e Prefeitura levam questão da BRF para a Casa Civil do Estado

por Evandro Artuzzi em 26 de junho de 2018 13:50
por Evandro Artuzzi em 26 de junho de 2018 13:50

Cleber Fontana e Moacir Fiamoncini se reuniram com Dilceu Sperafico, nesta terça em Curitiba. Foto de divulgação

A indicação de que a unidade da BRF de Francisco Beltrão paralise o abate de perus para exportação foi debatida pelo presidente da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná, Moacir Fiamoncini, e pelo prefeito beltronense Cleber Fontana com o secretário chefe da Casa Civil, Dilceu Sperafico. A questão foi tratada na manhã desta terça-feira (26) em Curitiba e a principal preocupação é com o impacto econômico da medida.

“Apesar de o Sudoeste ter muitos grandes frigoríficos de aves, qualquer alteração em alguns deles pode gerar efeitos em cadeia que vão se refletir diretamente na economia dos municípios”, explicou Fiamoncini. Segundo ele, a Amsop e a Prefeitura de Francisco Beltrão também vão levar a questão para o Ministério da Agricultura e tentar uma audiência com a direção nacional da Brasil Foods.

A BRF ainda não anunciou oficialmente o fechamento do setor de abates de perus no município, mas a informação já foi confirmada por entidades que representam os trabalhadores nas indústrias de alimentação e avicultores. A decisão é uma consequência do momento de crise que vive o setor avícola nacional depois da operação Carne Fraca, que fez a União Europeia suspender a importação de carne de 20 frigoríficos brasileiros – incluindo a BRF de Beltrão.

O prefeito Cleber Fontana, que também participou do encontro na Casa Civil, disse que a ideia é buscar reduzir os efeitos da suspensão do abate. “Estamos extremamente preocupados e vamos procurar minimizar o máximo possível os efeitos do fechamento destas unidades”, comenta. “Temos um problema e não basta lamentarmos. Temos que buscar apoio e encontrar soluções”, definiu Cleber após a reunião.

Em Francisco Beltrão a BRF mantém duas linhas de abates de perus (médios e grandes) e que tinham como principal mercado a Europa. Estima-se que 400 avicultores estejam envolvidos diretamente na criação deste tipo de ave, além de centenas de trabalhadores do frigorífico, carregadores e transportadores.

Compartilhar