Alcast é uma das MPEs que mais crescem no país

por Ivan Cezar Fochzato em 17 de setembro de 2018 11:10
por Ivan Cezar Fochzato em 17 de setembro de 2018 11:10

A Alcast(Panelux) melhorou cinco posições no ranking das 100 pequenas e médias empresas(MPEs) que mais cresceram no Brasil em 2017. É o que confirma a pesquisa pela Deloitte, em parceria com a Revista Exame, que aponta as que mais expandem seus negócios no Brasil.

A maior fabricante de panelas de pressão das Américas, que tem seu parque de produção em Palmas, sul do Paraná,  passou da posição 73ª para 68º no ranking, com um crescimento anual médio de 21,38%.

O faturamento da empresa passou de R$ 85,8 milhões em 2013 para R$ 97,8 milhões em 2014. No ano seguinte, foi  de 107,7 milhões e, em 2017, saltou para para 158,7 milhões. No ano anterior, teve movimentação de R$ 134,1 milhões.

O mais recente resultado superou projeção pelo diretor da empresa, Abelson Carles, que era fechar 2017 com crescimento na casa dos 20%.

A pesquisa retrata como que as empresas emergentes aliam gestão, governança corporativa, capital humano, empreendedorismo, inovação e finanças aos desafios impostos pelo cenário macroeconômico brasileiro.

O levantamento apurou que as PMEs não deixaram de ampliar seus investimentos em softwares, máquinas e equipamentos, indicando uma preocupação em manter e ganhar produtividade e eficiência. Além disso, intensificaram o lançamento de produtos e serviços, inovação e investimentos em tecnologias.

A quase totalidade das empresas utiliza relatórios de desempenho para medir a eficiência de seus processos, a
partir de sugestões e opiniões de clientes e funcionários, otimização de custos, redução de gastos, revisão ou recuperação de impostos, renegociações com fornecedores e terceirização de atividades.

O cenário macroeconômico também foi levado em conta. O poder de compra dos clientes e aumento dos preços dos fornecedores, foi apontado como de grande impacto no resultado das atividades produtivas.

Leia Mais – Conceito e análise: Indústria 4.0 exigirá profissionais qualificados para operá-la

Panelux projeta ser a maior fabricante de utilidades domésticas do Brasil

Alcast está no ranking das que mais crescem no Brasil

 

Compartilhar