Agricultor de Salto do Lontra foi morto pelo amante da própria mulher

por Evandro Artuzzi em 2 de Abril de 2018 18:29
por Evandro Artuzzi em 2 de Abril de 2018 18:29

Crime aconteceu na noite de 19 de fevereiro de 2018 Foto: Arquivo RBJ

 

Depois de pouco mais de um mês, a Polícia Civil de Salto do Lontra, no Sudoeste do Estado, concluiu a investigação que apurou a morte de Neury Antonio Pavellecini. O agricultor foi morto dentro de sua casa, na comunidade de Linha Carmélia, na noite de 19 de fevereiro desse ano. Ele foi atingido com um rito na cabeça enquanto assistia TV.

Durante a investigação, coordenada pelo delegado Sandro Spadotto Barros, a Polícia Civil concluiu que a esposa da vítima foi a mandante do crime. A mulher planejou a morte do marido junto com o “amante”, que executou o plano e contou com ajuda de uma terceira pessoa na fuga. Os três tiveram a prisão temporária, pelo prazo de trinta dias, concedida pelo Poder Judiciário da comarca de Salto do Lontra.

Os mandados de prisões foram cumpridos no dia 29 de março. Depois da prisão, um dos envolvidos contou onde estava a arma utilizada no crime, a qual foi encontrada numa residência na Linha São Valentim. A polícia verificou que a arma apresenta vestígios de ter sido usada também numa tentativa de homicídio que ocorreu no final de janeiro desse ano, quando duas pessoas foram baleadas. O suspeito de ter atirado é a mesma pessoa que matou Neury.

As evidencias obtidas pela polícia apontaram que o motivo da mulher mandar assassinar o marido seria a sequência do relacionamento com o “amante” sem qualquer interferência, assim ambos poderiam usufruir dos bens da vítima, avaliados em milhões de reais. Com a conclusão do inquérito, a Polícia Civil solicitou a prisão preventiva da mulher e do “amante”. Ambos permanecem recolhidos na cadeia de Salto do Lontra a disposição da justiça.

Compartilhar