MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Agricultor de Chopinzinho fala sobre assalto registrado no começo da semana

por Evandro Carlos Artuzzi em 27 de setembro de 2018 11:20
por Evandro Carlos Artuzzi em 27 de setembro de 2018 11:20

Três dias depois do assalto, a família Pilger resolveu falar sobre o assunto. Na tarde desta quarta-feira (26) uma das vítimas, o agricultor Hildo Pilger, procurou o departamento de jornalismo da Extra FM e contou detalhes da ocorrência. Ainda abalado, Hildo conversou com o repórter Edson Zuconelli e contou que ficou sabendo do assalto pouco depois das 21 horas, por meio do irmão e também vítima, Guido Pilger.

O agricutor relatou que deixou o caminhão na garagem no fim da tarde, após ter encerrado o plantio por conta da chuva. “Eu estava trabalhando, daí começou a chover e resolvi parar tudo e levei o caminhão para a garagem e fui pra minha casa junto com minha esposa. Já lá, ela foi buscar um bezerro e me lembrei que tinha deixado o celular no caminhão, mas não quis ir buscar àquela hora, senão teria dado de cara com os bandidos. Daí era umas nove e dez quando meu irmão chegou contanto que tínhamos sido assaltados. Entramos em contato com o 190, mas não dava certo, daí entramos em contato com o policial Jeferson pelo WattsApp, que é nosso amigo e em pouco tempo os policiais já estavam no local nos atendendo. Fizeram todo o levantamento do que foi roubado, tentaram nos acalmar”, contou.

Hildo também aproveitou a entrevista para se desculpar com os policiais. No momento de nervosismo acabou ofendendo os policiais, por isso pediu desculpas. Da propriedade, os bandidos fugiram levando um caminhão, um carro, defensivos agrícolas, sementes, eletrônicos e utensílios domésticos.

A Polícia Militar intensificou as buscas e conseguiu recuperar tudo no município de Pinhão, no Centro Sul do Estado. Os bandidos chegaram a trocar tiros com a PM, mas nenhum foi preso. Os três se embrenharam em um matagal e não foram encontrados. Sobre essa ação, Hildo parabenizou os policiais envolvidos, inclusive pela recuperação dos objetos e dos veículos.

O agricultor ainda afirmou que pensa em vender a propriedade com medo de novos assaltos, visto que essa foi a segunda vez. O primeiro caso aconteceu há 13 anos, quando homens armados invadiram o local, ameaçaram Hildo e o irmão Guido e levaram máquinas e implementos agrícolas.

Ouça a entrevista….

Compartilhar