Advogado patobranquense é preso com arma em Foz do Iguaçu

por Evandro Artuzzi em 9 de Maio de 2018 8:16
por Evandro Artuzzi em 9 de Maio de 2018 8:16
Esta matéria utiliza fontes de: Rádio Cultura de Foz

Revólver e munições foram encontrados com o advogado, preso pelo GDE. Foto: Rádio Cultura Foz

Policiais Civis do GDE – Grupo de Diligências Especiais prenderam na manhã de terça-feira (8) em Foz do Iguaçu, no oeste do Estado, o advogado patobranquense Moisés Albiero, 35 anos. Ele estava com mandado de prisão decretado pela justiça da Comarca de Pato Branco e foi encontrado na “Favela do Bolo”, no Jardim Jupira.

Com ele a polícia apreendeu um revólver calibre 38, municiado. Também foram encontradas em suas vestes dezessete munições do mesmo calibre. Moisés estava com um veículo importado Discovery, acompanhado de uma mulher de 20 anos, que foi liberada pela polícia após averiguação.

O advogado possui uma extensa ficha de passagens policiais. Em 2016, foi acusado pelo duplo homicídio em que foram vítimas os irmãos Sandoval e Eliade, cujos corpos teriam sido jogados no Rio Iguaçu e não localizados.

Ano passado, o advogado foi submetido a julgamento. Na ocasião, foi condenado pelo crime de ocultação de cadáver, porém absolvido da acusação do duplo homicídio. O Ministério Público ingressou com recurso e o julgamento foi anulado. Um novo julgamento deverá ser realizado.

Compartilhar