Ações de educação sanitária são intensificadas em Marmeleiro

por Evandro Artuzzi em 3 de julho de 2018 11:35
por Evandro Artuzzi em 3 de julho de 2018 11:35
Esta matéria utiliza fontes de: Redação com assessoria
O Departamento de Agricultura de Marmeleiro vem intensificando as ações de Educação Sanitária com a população por meio de orientações e informações . O objetivo, de acordo com o coordenador do SIM Serviço de Inspeção Municipal, o médico veterinário, Jeferson Scharone Moura, “é informar e orientar corretamente as pessoas para que adquiram hábitos que gerem saúde e evitem doenças por isso, insistimos para que o consumidor adquira apenas produtos de origem animal que sejam inspecionados e fiscalizados, os quais são identificados pelo carimbo do serviço de inspeção, que garantem que o produto foi fiscalizado por um órgão de inspeção público”.
Uma das preocupações é sobre os alimentos sem procedência, ou seja, “quando um produto  de origem animal  não é inspecionado e nem fiscalizado, mesmo que não ofereçam suspeitas de anormalidades, o consumidor  fica exposto a diversos riscos á saúde”. E reforça que “o consumo de carne, leite, ovos, mel, peixe e seus subprodutos contaminados podem ser  a causa de  doenças graves como: tuberculose,  cisticercose, estreptococose, toxoplasmose, salmoneloses, intoxicações alimentares, entre outras”.
O coordenador esclarece ainda que, “essas doenças só podem ser devidamente identificadas, mediante a inspeção dos animais, submetidos a matadouros legalizados, procedimentos que deixam de existir em abates clandestinos assim como, os subprodutos sem inspeção, por isso, estamos insistindo na orientação com a população para que observem os detalhes dos produtos na hora da compra”.
Um dos hábitos que o consumidor precisa ter é o de observar o carimbo do serviço de inspeção nos produtos de origem animal onde constam: endereço completo do fabricante, prazo de validade e instruções quanto a conservação do produto. “Isso faz toda a diferença para garantir uma vida saudável, na hora de comprar um produto e servir a mesa da família”, ressalta Jeferson.
Atualmente no Brasil, existem três serviços públicos de inspeção e fiscalização, o SIM, o SIE e o SIF. Quando uma empresa de produtos de origem animal pede o registro no Serviço de Inspeção Municipal – SIM, ela poderá  comercializar seus  produtos apenas  no âmbito do seu município. Se pedir registro no Serviço de Inspeção Estadual – SIE, a comercialização poderá ser feita em todo o território do estado. E se for registrada no Serviço de Inspeção Federal – SIF, poderá comercializar não apenas no Brasil mas, inclusive exportar seus produtos.

Nesse sentido, para padronizar e harmonizar os procedimentos de inspeção e fiscalização de produtos de origem animal e, dar qualidade ao consumidor, o MAPA- Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento,  coordena o SISBI-POA, que é o Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal que reúne diferentes serviços públicos de inspeção dos estados e dos municípios.

Desde 2016, o Município de Marmeleiro possui a adesão ao SISBI-POA para habilitação de empresas que comercializam produtos de origem animal. Com a adesão ao SISBI-POA, as agroindústrias que são habilitadas ficam autorizadas a comercializar seus produtos em todo o Brasil.

Atualmente em Marmeleiro, existem três agroindústrias registradas no SIM, uma delas, habilitada ao SISBI-POA e pode comercializar no Brasil todo e outra em fase final para conquistar o selo.
De acordo com o Diretor Municipal de Agricultura, Guilherme Baggio, “além da oportunidade das agroindústrias comercializarem seus produtos no Brasil todo, também existe a segurança para o consumidor de encontrar produtos de qualidade certificada, sem esquecer de que nesse processo todo é possível gerar mais empregos, arrecadação e tributos para o Município, então, todos saem ganhando”.
Por isso, o coordenador do SIM, Jeferson Scharone Moura, finaliza reforçando que “é preciso insistir para que a população adquira  hábitos saudáveis porque todo o cuidado é bem vindo na hora de  preparar um alimento ou  comprar um produto”.
Compartilhar