MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Reitor pro tempore do IFPR fala sobre indefinições na gestão da instituição

por Guilherme Zimermann em 7 de Março de 2018 11:29
por Guilherme Zimermann em 7 de Março de 2018 11:29

Transcorrendo nas estâncias judiciais desde 2015, a eleição de um novo reitor para o Instituto Federal do Paraná (IFPR) segue sem qualquer definição. Desde então, o comando da instituição está a cargo de reitores pro tempore, nomeados pelo Ministério da Educação.

Em 2015, a Justiça Federal suspendeu o processo eleitoral que elegeu Ezequiel Westphal para a reitoria. A ação foi proposta pelo candidato de oposição na época, Frederico Fonseca da Silva, que apontava inúmeras ilegalidades, alegando que o vencedor no pleito teria utilizado a condição de reitor substituto, interferindo no resultado das eleições.

Durante visita ao Campus Palmas no inicio deste mês, o reitor pro tempore, Odacir Zanatta, falou à Rádio Club 99.5 sobre a questão, que agora tramita no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre/RS. Explicou que em junho de 2017, a 1ª Vara da Justiça Federal de Curitiba proferiu sentença anulando o processo eleitoral de 2015.

A parte prejudicada apresentou recurso em 2ª instância, com julgamento já realizado no dia 05 de dezembro. “Porém, um dos desembargadores pediu vistas do processo e agora estamos aguardando. Nesse meio tempo, entrou  na pauta do TRF o julgamento do ex-presidente Lula, que foi condenado, mas precisam ainda ser esgotados todos os recursos. Enquanto não se resolver isso, nós acreditamos que o processo do IFPR não será julgado”, analisa.

Entretanto, Zanatta salienta a necessidade de agilização do processo, “porque precisamos realizar uma eleição para legitimar o trabalho do gestor”, destacando a importância da participação da comunidade na escolha do novo reitor. “Por melhor que seja o trabalho, se o gestor não for escolhido pela comunidade, ele fica prejudicado pela legitimidade”, pontua.

Questionado sobre declarações que deram a impressão de um anúncio antecipado de sua candidatura à reitoria do IFPR, Zanatta, à princípio, nega, colocando como seu único objetivo cumprir suas funções como reitor pro tempore e aguardar o andamento dos processos na Justiça. Ouça:

Compartilhar