Show promovido pela Rede Bom Jesus de Comunicação e Rádio Onda Sul FM de Francisco Beltrão

Estudantes de Clevelândia realizam manifestação contra fechamento da FAMA

por Guilherme Zimermann em 29 de Março de 2018 11:03
por Guilherme Zimermann em 29 de Março de 2018 11:03

Foto: Clevelândia Online

Acadêmicos da FAMA (Faculdade Municipal de Educação e Meio Ambiente) de Clevelândia, Sudoeste do Paraná, realizaram mobilizações nesta quarta-feira (28) contra a possibilidade de fechamento da instituição de ensino, anunciada pelo prefeito Ademir Gheller (PMDB) nesta semana.

Com faixas e cartazes, os estudantes, acompanhados de professores e outros membros da comunidade clevelandense, percorreram ruas da cidade, pedindo a continuidade das atividades da primeira faculdade do país mantida exclusivamente com recursos oriundos da preservação ambiental.

A possibilidade de extinção da FAMA foi manifestada pelo prefeito durante sessão da Câmara de Vereadores, na última segunda-feira (26). Questionado sobre a instituição, Gheller defende o encerramento das atividades após a formatura das turmas que estão em andamento, justificando que a faculdade gera custos muito elevados para a municipalidade. “Quando comento com outros prefeitos que nós temos uma faculdade, eles não acreditam. Nós temos a FAMA, mas não temos outras coisas”, disse.

Relembrou o prefeito, que a FAMA surgiu da incorporação da FESC (Fundação de Ensino Superior de Clevelândia), o que também teria gerado uma série de compromissos financeiros ao município. “Nós tínhamos a FESC, que era uma empresa privada. Ela quebrou e deixou a conta. Quem pagou fomos nós. Estamos terminando de pagar professores, contador, acho que tem gente pra receber ainda”, aponta, reforçando que o município não tem condições de manter a instituição. “Minha gente, ou fazemos a FAMA, ou fazemos o município. De minha parte, terminamos os cursos e apoiamos os alunos que querem estudar fora”, afirma.

A primeira  Instituição de Ensino Superior do Brasil mantida com recursos gerados pela preservação do  meio ambiente, a FAMA foi inserida no Sistema Estadual de Ensino e teve credenciamento pelo Governador do Paraná, no dia 30 de março de 2016. A proposta de criação da instituição foi apresentada pelo Executivo e aprovada pela Câmara de Vereadores de Clevelândia ainda em 2015.

No final daquele ano, a Comissão de Avaliação Externa da Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior realizou uma visita para o credenciamento e após ter sido aprovada pelo Conselho Estadual iniciou a atividades em abril de 2016, absorvendo os cursos, professores e alunos que integravam a Faculdade FESC.

Em novembro de 2016, os vereadores aprovaram e o prefeito da época, Alvaro Felipe Valério, sancionou a lei que transformou a Faculdade Municipal em autarquia, tornando-a a primeira empresa pública do Sudoeste do Paraná. Na época, a Direção da Instituição, destacava que a decisão do Legislativo resultaria na consolidação e ampliação dos trabalhos da faculdade.

No inicio de 2017, sob a gestão de Gheller, a Câmara de Vereadores revogou a lei que transformou a faculdade em autarquia, fazendo a instituição voltar a sua vinculação à Secretaria Municipal de Educação.

Compartilhar