Curso da UTFPR é o único público do Paraná a receber conceito 5 do MEC

por Francione Pruch em 3 de Maio de 2018 21:38
por Francione Pruch em 3 de Maio de 2018 21:38
Esta matéria utiliza fontes de: Assessoria

O curso de Engenharia Ambiental da UTFPR de Francisco Beltrão recebeu o conceito 5 na renovação de reconhecimento do curso. A nota é máxima, numa escala que varia de 1 a 5 e atribui ao curso o grau de excelência. O curso é o primeiro de universidade pública do Paraná a receber conceito 5. No ato de reconhecimento o curso já havia recebido o conceito 4, considerado muito bom.

A Engenharia Ambiental do Câmpus Francisco Beltrão é o único curso de universidade pública do Paraná a receber o conceito de excelência, isso reforça o compromisso com uma educação pública e de excelência. No estado outras 19 instituições de ensino superior ofertam a graduação.

Para a coordenadora do curso, Denise Andreia Szymczak, esta elevação de conceito se deve a melhorias na estrutura do curso e do câmpus como um todo, além do empenho dos servidores e alunos. “Os docentes e técnicos da universidade vestem a camisa e trabalham juntos em prol da educação, isso faz muita diferença. Ao mesmo tempo nossos alunos queriam muito o conceito cinco e a participação deles foi fundamental. Todos os quesitos impactaram já que eles avaliam desde o Restaurante Universitário, até os laboratórios, corpo docente e organização didático-pedagógica”, afirma Denise.

De acordo com o diretor-geral do câmpus, Alexandre Alfaro, o conceito 5 transparece a dedicação e compromisso da universidade com a educação. “Todo o investimento que fizemos ao longo dos últimos anos em infraestrutura e corpo docente reflete no conceito do curso, bem como a dedicação de cada aluno e servidor que faz da universidade a extensão de sua casa. Francisco Beltrão está em festa, é daqui o melhor curso público e gratuito do Paraná em Engenharia Ambiental”, festeja o diretor.

Laboratório do curso / Foto: Thaís Priscila Medeiros

Avaliação

O curso foi avaliado em três categorias pela comissão designada pelo Ministério da Educação, sendo elas a organização didático-pedagógica, corpo docente e tutorial e infraestrutura. No âmbito da organização didático-pedagógica, a comissão destacou os conteúdos curriculares, a metodologia, o apoio ao discente e o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação.

A dimensão corpo docente teve a maioria dos indicadores excelentes ou muito boas. A estrutura física da universidade também recebeu estes conceitos, com destaque para as salas de aula, laboratórios e acervo bibliográfico.

 

O curso

Com a duração de 10 semestres e aulas em período integral, o curso de Engenharia Ambiental foi concebido para suprir a necessidade do mercado de trabalho de um profissional com visão holística, capaz de compreender a relação entre a sociedade e a natureza, e que busque tornar esta relação o menos prejudicial possível, levando em consideração as diversas áreas do saber. Essa concepção se deve ao fato de que, no atual contexto social e econômico, as exigências legais relacionadas ao meio ambiente aumentaram consideravelmente, assim como a sensibilização da população para a conservação do ambiente, fazendo com que este profissional tenha amplo campo de atuação.

O ingresso no curso de Engenharia Ambiental é realizado por meio do Sistema de Seleção Unificado (Sisu) do governo federal, que utiliza as notas do Enem para formar a sua base de dados. Portanto o interessado em ingressar no curso deve fazer as provas do Enem e se inscrever no Sisu, que oferta vagas duas vezes ao ano em calendário próprio, normalmente em janeiro e junho.

 

Compartilhar