Salário dos trabalhadores do Sudoeste é 30% menor que a média estadual

por Guilherme Zimermann em 14 de novembro de 2017 12:23
por Guilherme Zimermann em 14 de novembro de 2017 12:23

A média salarial dos trabalhadores formais do Sudoeste do Paraná Sudoeste do Paraná aumentou 17,98% em dois anos, segundo levantamento exclusivo do RBJ junto ao Ministério do Trabalho, Emprego e Previdência Social (MTE). De acordo com os últimos dados divulgados, referentes a 2016, o ganho mensal médio dos sudoestinos é de R$ 1.888,13.

Revista Olhar - Ed. Fevereiro 2016

Revista Olhar – Ed. Fevereiro 2016

Na edição de fevereiro de 2016 da revista de circulação regional Olhar, uma pesquisa, com informações de 2014, apontava a média salarial da região em R$ 1.600,44.

Conforme o MTE, atualmente Saudade do Iguaçu é o município com o maior salário médio – R$ 2.921,66. Em seguida estão Pato Branco, com R$ 2.431,07 e Capanema, com R$ 2.322,86. Na outra ponta, Salgado Filho e Pinhal de São Bento são os municípios com as menores médias da região, R$ 1.541,25 e R$ 1.537,99, respectivamente.

No ano passado, dos 622.874 habitantes do Sudoeste, segundo estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 140.181 eram trabalhadores com carteira assinada – 22,5% da população regional, de acordo com o MTE.

Em comparação ao salário mínimo, os trabalhadores da região tiveram um aumento menor, visto que em 2014 o mínimo era de R$ 724,00, passando para R$ 880,00 em 2016 – aumento de 21,55%.

Já em relação à média salarial dos trabalhadores formais do Estado, os sudoestinos ganham 31,12% menos. De acordo com o MTE, os paranaenses ganharam, em média, R$ 2.741,51 por mês. Comparando com salário médio nacional – R$ 2.852,62 – os trabalhadores do Sudoeste estão ganhando 33,81% menos.

No mapa abaixo, você encontra as médias salariais dos 42 municípios do Sudoeste. Basta clicar sobre o marcador para obter as informações referentes ao município desejado.

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar