Proprietários de veículos de Palmas/PR começam a pagar o IPVA no próximo dia 10

por Guilherme Zimermann em 3 de Janeiro de 2018 12:27
por Guilherme Zimermann em 3 de Janeiro de 2018 12:27

Os proprietários de veículos registrados em Palmas, Sul do Paraná, começam a pagar o IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) a partir do próximo dia 10. Segundo o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), a frota palmense é de, aproximadamente, 21,5 mil veículos.

IPVA2018

O pagamento do IPVA 2018 começa no dia 10 para os contribuintes que optarem pela quitação em parcela única, conforme calendário por final da placa. Esses proprietários terão um desconto de 3% no valor do imposto.

Já para quem preferir o pagamento dividido em três vezes, nos meses de janeiro, fevereiro e março,  também deve ser observado o vencimento de acordo com o último número da placa. Para esses contribuintes, o calendário de pagamento inicia no dia 22.

IPVA20182

Além da correspondência enviada via Correios, os boletos também estão disponíveis para Débito Direto Autorizado e quem usa o serviço tem a apresentação eletrônica do boleto de pagamento no aplicativo do seu banco. No site da Secretaria da Fazenda (www.fazenda.pr.gov.br) também há a possibilidade de emitir a Guia de Recolhimento do Estado do Paraná (GR-PR), que pode ser paga nos bancos credenciados – Banco do Brasil, Bancoob, Bradesco, Itaú, Rendimento e Sicredi.

Em Palmas, a maior parte da frota é composta por automóveis, cujo a alíquota para cálculo do IPVA é de 3,5% do valor venal do veículo. Ônibus, caminhões, veículos de carga, de aluguel ou que usam gás GNV (Gás Natural Veicular) pagam 1%. Para veículos de propriedade da União, Estado e município, táxi, ônibus de transporte urbano, veículos para deficientes, veículos destinados ao transporte escolar e os que foram fabricados há mais de 20 anos têm isenção no imposto.

O IPVA é de competência estadual, mas toda a arrecadação é dividida entre o Estado e o município de registro do veículo. Do total arrecadado com o IPVA são descontados, por lei, 20% para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Depois, a receita líquida do imposto é dividida entre o Estado (50%) e município (50%).

No ano passado, Palmas arrecadou R$ 4,4 milhões através do imposto, um valor 4,8% maior que o obtido em 2016.

Compartilhar