PIB da microrregião cresce quase 30% e ultrapassa R$ 3,57 bilhões

por Guilherme Zimermann em 27 de dezembro de 2018 15:04
por Guilherme Zimermann em 27 de dezembro de 2018 15:04

Mangueirinha segue como a maior economia da microrregião

A economia da microrregião de Palmas cresceu 28,5% entre 2015 e 2016, com o PIB (Produto Interno Bruto) ultrapassando R$ 3,57 bilhões. Percentualmente, o crescimento do PIB da região foi quase sete vezes maior que o do Brasil no mesmo período, segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na última semana.

O Produto Interno Bruto representa a soma, em valores, de todos os bens e serviços finais produzidos durante um determinado período, envolvendo setor agrícola, industrial, serviços e administração pública. No ano de 2015, o PIB da microrregião, que compreende os municípios de Coronel Domingos Soares, Clevelândia, Honório Serpa, Mangueirinha e Palmas, somou R$ 2,78 bilhões, passando para R$ 3,57 bilhões no ano seguinte.

O setor industrial foi o que apresentou o maior crescimento na microrregião, mais de 55,6%. Em 2015, o segmento contabilizou R$ 953,72 milhões. No ano seguinte, superou R$ 1,48 bilhão. Em seguida está o ramo agropecuário, cujo PIB passou de R$ 451,33 milhões em 2015, para R$ 544,52 milhões em 2016 – aumento de 20,7%.

Os impostos sobre consumo, que incidem sobre os bens e serviços e que também compõem o PIB, cresceram 16,7%, ultrapassando R$ 200 milhões no último ano da pesquisa. A área da administração, saúde, educação públicas e seguridade social, contabilizou R$ 395,36 milhões, enquanto que o setor de serviços, com acréscimo de 10,5%, somou R$ 951,72 milhões em 2016.

Individualmente, Mangueirinha foi o município com maior crescimento no PIB – mais de 57%. Na sequência está Coronel Domingos Soares, com 14,3%, seguido por Clevelândia, com 12,8%; Honório Serpa, com 9,3%; e Palmas, com 8,8%.

Mangueirinha também é o detentor do maior PIB per capita da microrregião, que é a soma de toda a produção, dividida pelo total de habitantes, com R$ 98.109,15. Em termos de microrregião, o PIB per capita aumentou 27,8% entre 2015 e 2016, passando de R$ 29.080,08, para R$ 37.170,32.

Compartilhar