Show promovido pela Rede Bom Jesus de Comunicação e Rádio Onda Sul FM de Francisco Beltrão

“Natal sem Jesus não é Natal”

por Luiz Carlos em 22 de dezembro de 2017 7:49
por Luiz Carlos em 22 de dezembro de 2017 7:49

10O anjo disse: “Dou-vos uma boa notícia, uma grande alegria para todo o povo. Hoje nasceu para vós na cidade de Davi, o Salvador, o Messias e Senhor” (Lc 2,10-11).

O Papa Francisco fez uma advertência oportuna às crianças e suas famílias para este Natal de 2017: “Sem Jesus, o Natal é uma festa vazia. Quando rezarem em casa, diante do Presépio com os familiares de vocês, deixem-se atrair pela ternura do Menino Jesus, nascido pobre e frágil em meio a nós, para nos dar o seu amor. Este é o verdadeiro Natal. Se tirarmos Jesus, o que permanece do Natal? Uma festa vazia. Não tirem Jesus do Natal: Jesus é o centro do Natal, Jesus é o verdadeiro Natal… É um tempo privilegiado para o encontro pessoal com Cristo”.

A Igreja, na solenidade do Santo Natal, nos lembra o inefável dom desta festa: Nosso Senhor Jesus Cristo nascido por nós na humilde Gruta de Belém, reconhecido e adorado pelos Pastores, pois este é um nascimento extraordinário. Ao fazer-se criança, Jesus assumiu nossa natureza e estabeleceu sua aliança com toda a humanidade para sempre. Deus mora no meio da humanidade, por isso Ele é o Emanuel, o Deus entre nós, o Deus próximo, o Deus conosco. Logo, a salvação nascida, de forma humana, em Belém, merece ser festejada. Somos a nova obra das mãos de Deus. Ele fez-nos novos em Cristo, seu Filho, no dia de nosso batismo. Nasceu-nos o Redentor.

Escreveu Santo Agostinho: “Desperta, ó homem: por tua causa Deus se fez homem. Desperta, tu que dormes, levanta-te dentre os mortos e sobre ti Cristo resplandecerá (Ef 5,14). Por tua causa, repito, Deus se fez homem”. O bispo de Hipona deu-nos o sentido do Natal. Não existe outro. Se existir, é fruto de nossas opções e atitudes, muitas vezes mais consumistas e coloridas, sem a presença do Menino de Nazaré. Faz-se necessário e urgente redescobrir e recuperar a Solenidade de Natal como festa religiosa, de alegria, de esperança, de vida nova, de alguém que veio tão somente para nos salvar, para nos despertar e nos levantar.

São Leão Magno exulta pelo significado do Natal: “Não pode haver tristeza no dia que nasceu a vida; uma vida que dissipando o temor da morte, enche-nos de alegria com a promessa da eternidade”. Em Jesus Cristo recebemos o dom da eternidade, o dom da vida que se prolonga em sua própria vida. Este é o grande presente que recebemos. Por isso, grandes festejos, noite de encontro e celebração com a comunidade de fé, com nossas famílias e amigos. É a festa da vida. É a festa da nossa salvação. A humanidade em Jesus foi redimida. Na noite da Vigília paremos longamente diante do Menino, deitado na Manjedoura, e vamos contemplá-lo, olhá-lo e Nele encontraremos o sentido da vida, da existência e da fé. Nele nos entenderemos e saberemos qual é mesmo nossa missão e vocação neste mundo. Sem Jesus Cristo estamos na escuridão, na dúvida e na incerteza. Olhemos demoradamente ao Presépio como nos pede Francisco.

Natal x consumo

Com a ascensão do ambicioso mercado sobre todas as pessoas e instituições, o Natal passa-se despercebido por um considerado número de cristãos. Um fato verificado nos tempos modernos: nos dias 24 e 25 de dezembro, podemos correr o risco de fazermos muitas festas gastronômicas, com luzes pelas casas e cidades, desfiles com o Papai Noel, presentes e coisas que valham, todavia, sem o festejado principal deste dia natalício.

Celebremos com alegria a vinda da nossa salvação. Celebremos este dia de festa em que Deus veio ao nosso encontro como Deus-criança. Alegremo-nos com esta graça! Que graça maior Deus poderia nos conceder do que, tendo um único Filho, fazê-lo Filho do homem e reciprocamente fazer os filhos dos homens serem filhos de Deus?  Isto é Natal. Somente isto! Vamos festejá-lo cantando com toda a força de nossa alma: “Glória a Deus nas alturas, paz na terra aos homens de boa vontade”.

Feliz Natal, o Dia do Nascimento de Jesus! Abençoados sejam todos os seus dias na companhia do Menino Jesus!

Dom Edgar Ertl

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar