Cristãos leigos e leigas, sujeitos na “Igreja em saída” – Ano Nacional do Laicato

por Luiz Carlos em 27 de novembro de 2017 7:44
por Luiz Carlos em 27 de novembro de 2017 7:44

 O Ano do Laicato iniciado neste domingo, 26 de novembro de 2017, solenidade de Cristo Rei e terminará na solenidade de Cristo Rei, no dia 25 de novembro de 2018, com o tema: “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na Igreja em saída”, a serviço do Reino e como tema “Sal da terra e luz do mundo”, objetiva-se, sobretudo, como Igreja, povo de Deus, celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil, aprofundar a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão e testemunhar Jesus Cristo e seu Reino na sociedade. A iniciativa de acordo com o papa Francisco, deseja fazer crescer “a consciência da identidade e da missão dos leigos na igreja”.

Quais são os objetivos do Ano do Laicato?

  1. Comemorar os 30 anos do Sínodo Ordinário sobre os leigos (1987) e os 30 anos da Exortação Chrisfideles Laici, de São João Paulo II, sobre a vocação e missão dos leigos na Igreja e no mundo (1988);
  2. Dinamizar o estudo e a prática do Documento 105 da CNBB: Cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade e demais documentos do Magistério sobre o laicato, em especial do Papa Francisco;
  3. Estimular a presença e a atuação dos cristãos leigos e leigas, verdadeiros sujeitos eclesiais, como sal, luz e fermento na Igreja e sociedade.

“O Ano do Laicato nos empolga e fomenta em nós uma feliz e agradável expectativa, para juntos escutarmos o que diz o Espírito Santo aos nossos corações e assumirmos a ação transformadora na Igreja e no mundo. A obra é de Deus e de todos nós”, afirma o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da CNBB, dom Severino Clasen, bispo de Caçador/SC.

Assim, a Igreja quer por essa ocasião, fortalecer as diversas expressões do laicato, os incontáveis cristãos leigos e leigas que atuam através de seus trabalhos em instituições como universidade, escolas, hospitais, asilos, creches, meios de comunicação, empresas, evangelizando pelo testemunho e contribuindo para a expansão do Reino de Deus.

Na Diocese de Palmas/Beltrão neste domingo, a abertura do Ano Nacional do Laicato não será feita num evento diocesano, porém, cada paróquia e suas comunidades, à sua própria maneira e criatividade, darão início a esta nobre e louvável proposta da Igreja do Brasil, com justiça com nossos irmãos e irmãs leigas, tão numerosos nos serviços, pastorais, movimentos e, especialmente pelo testemunho no mundo da política, da cultura, da educação, da economia e outros setores da vida pública.

Ao longo de 2018, em nossa diocese, teremos vários eventos para a vivência, reflexão e celebração com nossos leigos/as concomitantemente com os 60 anos de nossa Igreja Particular de Palmas/Beltrão. Rezemos, pois, então neste novo ano litúrgico a fim de que, de fato, os cristãos leigos sejam sujeitos na Igreja em saída, a serviço do Reinado de Jesus Cristo, o enviado do Pai.

Jesus Cristo, Rei do Universo

Neste domingo celebramos a festa de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, conclusão do Ano Litúrgico. O Evangelho é o texto de Mateus 25 sobre o Julgamento Final. Nesse texto, enfatiza-se a sorte eterna dos que optaram ou não pelo “Reino de Deus e a sua justiça”. “Se a justiça de vocês não for superior à dos doutores da lei e dos fariseus, não entrarão no Reino do Céu”. Jesus, Pastor – não pergunta sobre o cumprimento das leis de ritual e de pureza, tão caras aos doutores da lei e fariseus, mas sobre a prática da justiça de Deus, a caridade, as obras de misericórdia diante do sofrimento de tanta gente. Esse texto não pode deixar de nos questionar, vivendo como estamos em uma sociedade cada vez mais excludente.

Dom Edgar Ertl

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar