14º Intereclesial

por Luiz Carlos em 19 de Janeiro de 2018 7:39
por Luiz Carlos em 19 de Janeiro de 2018 7:39

Dom Edgar Ertl - bispo diocesanoDe 23 a 27 de janeiro de 2018, na cidade de Londrina/PR, acontece o 14º Intereclesial das CEBs – o Encontro das Comunidades Eclesiais de Base. Este evento é uma iniciativa das comunidades, organizações e pastorais populares que pensam a Igreja Católica, no Brasil, a partir de seu compromisso com os pobres e excluídos. Este ano tratará do tema “As CEBs e os desafios no mundo urbano” e lema “Eu vi e ouvi os clamores do meu povo e desci para libertá-lo” (Ex 3,7). São esperados em torno de três mil participantes, dos 18 Regionais da CNBB. Da Diocese de Palmas – Francisco Beltrão iremos em 10 pessoas, entre elas o Pe. Emerson Detoni, Coordenador Diocesano da Ação Evangelizadora e a Ir. Eli Scariote, Coordenadora da Equipe Diocesana de CEBs e 08 leigos de nossas paróquias.

O Intereclesial das CEBs terá uma metodologia de trabalho, baseada no método “Ver, Julgar e Agir e Celebrar. Para ampliar as reflexões dos desafios, o encontro terá 13 mini plenárias que vão discutir temas como acesso e condições de moradia; mobilidade urbana; formação e educação; acesso e participação na cultura e lazer; trabalho e emprego; juventude; ecologia; saúde e saneamento; violência e segurança; direito à comunicação; diálogo inter-religioso; movimentos e organizações sociais e populares; democratização e participação na política.

O Documento de Aparecida (2007) diz que “Na experiência eclesial de algumas igrejas da América Latina e do Caribe, as Comunidades Eclesiais de Base tem sido escolas que tem ajudado a formar cristãos comprometidos com sua fé, discípulos e missionários do Senhor, como testemunhas de uma entrega generosa, até mesmo com o derramar do sangue de muitos de seus membros. Elas abraçam a experiência das primeiras comunidades, como estão descritas nos Atos dos Apóstolos (At 2,42-47). As comunidades eclesiais de base permitiram ao povo chegar a um conhecimento maior da Palavra de Deus, ao compromisso social em nome do Evangelho, ao surgimento de novos serviços leigos e à educação da fé dos adultos” (DA 178).

Prosseguem os bispos em Aparecida: “As comunidades eclesiais de base, no seguimento missionário de Jesus, têm a Palavra de Deus como fonte de sua espiritualidade e a orientação de seus pastores como guia que assegura a comunhão eclesial. Demonstram seu compromisso evangelizador e missionário entre os mais simples e afastados e são expressão visível da opção preferencial pelos pobres. São fonte e semente de vários serviços e ministérios a favor da vida na sociedade e na Igreja. Mantendo-se em comunhão com seu Bispo e inserindo-se no projeto pastoral diocesano, as CEBs se convertem em um sinal de vitalidade na Igreja particular. Atuando, dessa forma, juntamente com os grupos paroquiais, associações e movimentos eclesiais, podem contribuir para revitalizar as paróquias fazendo das mesmas uma comunidade de comunidades […]. Como resposta às exigências da evangelização, junto com as comunidades eclesiais de base, existem outras formas válidas de pequenas comunidades, e inclusive redes de comunidades, de movimentos, grupos de vida, de oração e de reflexão da palavra de Deus. Todas as comunidades e grupos eclesiais darão fruto na medida em que a Eucaristia seja o centro de sua vida e a Palavra de Deus seja o farol de seu caminho e sua atuação na única Igreja de Cristo” (DA 179-180).

Por fim, os Bispos do Brasil lembram que as “CEBs são uma forma de vivência comunitária, de inserção na sociedade, de exercícios do profetismo e de compromisso com a transformação da realidade, sob a luz do Evangelho” (Doc. 105, n.146). Fundamentados na Comunidade Trinitária, “a melhor comunidade” – Pai, Filho e o Espírito Santo, queremos que este 14º Intereclesial prepare homens e mulheres, discípulos missionários de Jesus Cristo e seu Evangelho, para os desafios no mundo urbano e globalizado, capazes de ouvir os clamores dos mais pobres e marginalizados e ajudá-los, promovendo-os em sua máxima dignidade, porque todos fomos criados à imagem e semelhança de Deus.

Dom Edgar Ertl

Compartilhar