Paraná deverá colher mais de 17,6 milhões de toneladas de soja na safra 2015/2016

por Redação RBJ em 10 de Março de 2016 14:24
por Redação RBJ em 10 de Março de 2016 14:24

A produção de grãos na safra 2015/2016 deverá alcançar 210,31 milhões de toneladas, crescimento de mais de 2,6 milhões de toneladas (1,3%) em relação à safra 2014/2015. É o que aponta estimativa da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), com informações coletadas entre os dias 21 e 27 de fevereiro.

Destaque para a soja, que superará os 101,1 milhões de toneladas, 5 milhões a mais que a safra anterior. O aumento é resultado dos ganhos na área plantada – 3,6% maior que a anterior – e o aumento na produtividade de 1,5%. O levantamento anterior estimava uma produção de 100,9 milhões de toneladas. Porém, mesmo assim, estados líderes na produção, como o Mato Grosso sofrerão cortes. O maior produtor de soja deverá colher 27,9 milhões de toneladas. No inicio da temporada calculava-se uma produção de 29,2 milhões.

O segundo maior produtor do Brasil, o Paraná, deverá chegar à safra de 17,6 milhões de toneladas, 500 mil ton a menos que o esperado pela Conab. Segundo o Deral (Departamento de Economia Rural) as condições climáticas, com chuvas excessivas, influenciaram na produção do Estado. Ainda assim, a produção deverá crescer 4% comparado à temporada 2014/2015.

Para o milho, o Governo do Estado estima colher na primeira safra 3,5 milhões de toneladas, uma queda de 24% com relação à safra anterior. A área de plantio sofreu uma redução de 22%, com produtores preferindo a soja e apostando na segunda safra do milho, que deverá ter um aumento de 7% no plantio, podendo chegar a 12 milhões de toneladas.

A nível nacional, a Conab espera uma safra de 83,52 milhões de toneladas de milho, redução de 1,4%. Para a safrinha projeta-se uma oferta de 55,2 milhões de toneladas, superando em 1,3% o desempenho do ciclo anterior.

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar