MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Honório Serpa institui Programa de Melhoramento Genético da Pecuária Leiteira

por Guilherme Zimermann em 27 de setembro de 2018 10:31
por Guilherme Zimermann em 27 de setembro de 2018 10:31

Foto: Arquivo/RBJ

O município de Honório Serpa instituiu o Programa de Melhoramento Genético da Pecuária Leiteira, com objetivo de incentivar a melhoria do plantel de gado leiteiro e, consequentemente, a produção de leite do município.

O Departamento Municipal de Agricultura contratará empresa especializada em melhoramento genético para o fornecimento do sêmen e um médico veterinário especializado na área, e disponibilizará aos produtores rurais em sistema de coparticipação.

Para as propriedades que contarem com até 15 animais em reprodução, o município arcará com 75% do valor de cada dose de sêmen, enquanto o produtor pagará os outros 25%. Propriedades que tenham entre 16 e 50 animais, a divisão de custos será de 50% a 50%. Nas propriedades com mais de 50 animais, a prefeitura pagará 25% e o produtor arcará com 75% do valor de cada dose.

Dentre as atribuições do Departamento de Agricultura estão o cadastro dos produtores rurais interessados em participar  do programa; a disponibilização de um técnico para realizar reuniões e palestras, com finalidade de esclarecer aos produtores sobre o manejo reprodutivo, nutricional, sanitário, acompanhamento e fiscalização do programa; o fornecimento das doses de sêmen bovino para cada matriz que os produtores rurais tiverem cadastradas; levantamento de dados das propriedades integrantes do programa; avaliação dos resultados de prenhes e números de machos e fêmeas nascidos oriundos do programa; e o cadastramento e fornecimento de brincos para os animais provenientes do programa.

Para poderem integrara o Programa de Melhoramento Genético, os produtores rurais deverão apresentar comprovantes de vacinação e exames dos animais, conforme cadastro da ADAPAR (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná); estar com o Cadastro de Produtor atualizado; retirar no mínimo 12 notas de produtor no ano; comprovar a inexistência de débitos com a Fazenda Municipal e possuir imóvel rural de, no máximo, seis módulos fiscais de área de terras.

Compartilhar