Enfim a solução, 16 famílias assinam contrato com o Incra

por Francione Pruch em 19 de setembro de 2014 17:51
por Francione Pruch em 19 de setembro de 2014 17:51

Uma nova história começou a ser escrita nesta sexta-feira (19) para 16 famílias do Assentamento Nova Conquista, interior do município de Chopinzinho. Após 20 anos de luta, reivindicação, foi assinada no pavilhão da comunidade os contratos de Concessão de Uso do Terreno junto com o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

Sem documentação, os agricultores da comunidade não tinham acesso aos programas federais, estaduais. Não podiam fazer financiamento e nem tinha a garantia que poderiam ficar nessas terras. Após anos de articulação, com o apoio da Câmara de Vereadores, prefeitura, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e outras entidades. A realidade dessas famílias mudou hoje, quando o superintendente regional do Incra no Paraná, Nilton Bezerra Guedes esteve na comunidade para assinatura dos contratos.

Antes da solenidade e café colonial servido para comemorar a nova etapa, o superintendente esteve na rádio Difusora América para contar um pouco da negociação, “nesse caso foi feito uma construção jurídica. Primeiro porque as famílias tinham sido tituladas na década de 90, depois ouve uma substituição, sem anuência do Incra e isso é ilegal. Por isso eles ficaram ali por muitos anos. Depois com a atuação do Amarildo, nos trouxe esse problema, achamos uma norma para fazer, até submetemos a Brasília para legalizar eles”.

“O contrato de concessão de uso, ele dá uso fruto dessa área para o resto da vida. A utilização da terra é dele, mas a propriedade é do Incra. Ele vai poder acessar todas as políticas necessária”. Comenta Guedes.

Um dos articuladores para a solução do problema, Amarildo Secco, presidente da Câmara de Vereadores de Chopinzinho, diz que chega ao fim um período de luta, “esse assentamento têm uma história de construção de mais de 30 anos. Os agricultores não tinham a documentação para acessar os programas. Hoje colocamos ao fim uma luta de anos dos agricultores de Nova Conquista”.

 

 

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar