Em uma década, valor médio de terras agricultáveis em Palmas/PR cresceu quase 400%

por Guilherme Zimermann em 5 de junho de 2017 13:57
por Guilherme Zimermann em 5 de junho de 2017 13:57

O valor médio da terra destinada a agricultura em Palmas, Sul do Paraná, quase quadruplicou em dez anos, segundo levantamento do Deral (Departamento de Economia Rural). Entre 2006 e 2016, o preço do hectare de terra mecanizada subiu 390%.

Em 2006, a média girava em torno de R$ 4,9 mil. Já  no ano passado, a média chegou a R$ 24 mil. As áreas de terras mecanizadas são aquelas que não possuem restrições para o preparo do solo e plantio, com topografia que permitem operações com máquinas e implementos agrícolas motorizados.

No caso das áreas mecanizáveis, que são as que permitem utilização de maquinários, mas que estão cobertas de vegetação, (mata ou capoeira), resto de desmatamento (tocos, troncos e galhos) e várzea, o crescimento foi 385%, saltando de R$ 3,3 mil em 2006, para R$ 16 mil o hectare no último ano.

Nas áreas de terra não mecanizáveis, cujo relevo ou profundidade do solo são desfavoráveis à prática agrícola com maquinário, mas onde o plantio pode ser feito de forma manual ou por tração animal, o valor médio subiu de R$ 1,5 mil para R$ 5 mil. Nesta categoria, também estão as reservas legais que só poderão sofrer algum tipo de desmatamento ou corte, mediante apresentação de plano de Manejo Sustentável, aprovado pelos órgãos de fiscalização ambiental.

Até mesmo as terras consideradas inaproveitáveis para agricultura, pois são constituídas de solos pedregosos, muito rasos ou inundáveis periodicamente, com despenhadeiros, pirambeiras, penhascos, relevo íngreme ou reserva de Preservação, servindo apenas como abrigo e proteção de fauna e flora silvestre, triplicaram seu valor na década, estando avaliadas em R$ 1,2 mil o hectare em 2016.

Conforme o Deral, o relatório de Valor de Terras é composto por referenciais que compreendem um valor médio geral para o município, não tendo como base uma determinada região. Não devem ser como valor mínimo ou  máximo, tendo em vista que cada propriedade rural tem suas características próprias quanto ao tamanho, localização, vias de acesso, topografia, hidrografia, tipo de solo, capacidade de uso, grau de mecanização, dentre entre outros fatores.

Os comentários para esta matéria estão desabilitados. Caso deseje comentar sobre este conteúdo, fique a vontade em utilizar o botão do Facebook logo no inicio da matéria para compartilhar seus comentários através de seu perfil na rede social.
Compartilhar