MAGAZINE DE NATAL EXCLUSIVIDADE RBJ.COM.BR

Colheita da maçã em Palmas está atrasada

por Ivan Cezar Fochzato em 23 de Janeiro de 2018 10:46
por Ivan Cezar Fochzato em 23 de Janeiro de 2018 10:46

A colheita da safra 2017/2018 de maçãs em Palmas, na região Sul do Paraná, está atrasada. Os frutos apresentam boa qualidade, apesar do calibre menor. Com isso, a projeção é de que haja uma pequena diminuição no volume projetado. O mercado se comporta bem nesse momento, mas com projeção de queda nos preços aos produtores.

As informações ao RBJ são do Diretor Técnico da Associação Brasileira dos Produtores de Maçã(ABPM), Ivanir Dalanhol, enquanto acompanhava processo de classificação e embalagem da produção palmense, na manhã desta terça-feira(23).

Neste ano todas as regiões produtores do país, como Palmas, Fraiburgo, São Joaquim e Vacaria estão com ciclo de colheitas atrasados, em função das condições climáticas enfrentadas no ano passado. “ As variedades precoces, como a Eva, estamos na metade. No ano passado já havíamos encerrado a colheita destas cultivares”, disse Dalanhol.

Em relação a Gala, que deve produzir pouco mais de 5 mil toneladas , está começando muito lentamente nos pomares próximos à cidade, na região mais baixa do município.  Na altitude dos Campos de Palmas, na região do Horizonte, a colheita deve se intensificar a partir de 10 de fevereiro. Com isso, a perspectiva é de que o ciclo de colheita, que  se encerra com a Fuji e seus clones, adentre ao mês de maio.

Neste ano, segundo ele, a maioria dos frutos tem padrão médio, diferentemente de outras safras em que os calibres eram bem maiores. “Com isso vamos ter uma redução na projeção inicial de colheitas 14 mil toneladas, devendo fechar em 12,5 mil a 13 mil toneladas”projetou.

Em relação ao mercado, a variedade Gala, ainda com pouca oferta, está obtendo bons preços. “ Isso é passageiro. A partir do Carnaval, quando começar a entrar no mercado frutos de outras regiões, o preço tende a cair, o que preocupa os produtores”, destacou. Explicou que o problema  já vem ocorrendo com a elevada oferta das variedades precoces, jogando preços abaixo do custo de produção.

Compartilhar